Pensadores Brasileiros       

Anúncios
Procure o livro dos seus pensadores favoritos na Livraria Cultura!

Add to Technorati Favorites




domingo, fevereiro 15, 2009

Heroísmo: soldados que lutaram contra a tirania - Parte 2

Yogendra Singh Yadav

Yogendra Singh Yadav era membro de um batalhão de granadeiros no exército da Índia durante o conflito Kargil. O Paquistão havia invadido a belíssima região montanhosa de Kashmir com paramilitares e terroristas em 1999.

O Paquistão levou a pior e quase pôs em execução seu plano secreto de ataque nuclear à Índia, mas o plano chegou ao conhecimento do então presidente Bill Clinton, que advertiu severamente contra tal ato. O conflito e a consequente derrota levou Pervez Musharraf ao poder através de um golpe de estado e a reaproximação entre Índia e Estados Unidos.

A missão do batalhão de Yadav era subir a "Colina do Tigre" (na verdade, uma montanha escarpada a 16 mil pés acima do nível do mar) e neutralizar 3 casamatas no topo. Yadav, com apenas 19 anos, se ofereceu para participar da equipe que iria subir ao topo da escarpa gelada e amarrar cordas para o resto do batalhão subir.

Durante 3 noites, à temperaturas de até 15 graus negativos, a equipe de 25 soldados escalou a montanha e quando estavam a 50 metros do final da subida, uma pedra foi acidentalmente deslocada, alertando o inimigo paquistanês, que a 10 metros acima deles abriu fogo com granadas e rifles. Metade do esquadrão morreu ou teve que voltar. Yadav, apesar de ter sido alvejado 3 vezes na virilha e nos ombros, continuou a escalar a montanha com mais 6 soldados.

Quando atingiram o topo uma hora depois, uma das casamatas disparou contra eles com metralhadoras. Yadav e seus colegas correram de encontro à saraivada de projéteis. Yadav jogou uma granada, matando 4 inimigos e eles neutralizaram o resto da casamata.

Nessa altura, o inimigo mandou uma força de 10 soldados. Oito deles foram derrubados por Yadav e seus colegas. Dois paquistaneses voltaram para alertar a segunda casamata, que, em seguida, enviou 100 paquistaneses contra a primeira casamata ocupada por Yadav. Os sete conseguiram matar 35 inimigos, mas só restou Yadav vivo no final do ataque.

Os soldados paquistaneses dispararam contra os corpos dos indianos para assegurar que não haviam sobreviventes. Yadav ficou inconsciente ao levar 15 disparos na perna, braços, coxas e outras partes do corpo. Os paquistaneses coletaram as armas dos indianos mas esqueceram a granada que estava no bolso de Yadav.

Yadav então recuperou a consciência e jogou sua granada num soldado. A explosão fez com que o corpo do soldado caísse no meio do acampamento dos paquistaneses, que pensaram que estavam sob novo ataque do exército indiano.

Yadav pegou um rifle Peeka de um soldado morto e abriu fogo, derrubando 5 paquistaneses. Ele ouviu os demais falando pelo telefone de campanha, recebendo ordens de retirada da Colina do Tigre e de atacar a base indiana a 500 metros abaixo.

A esta altura, Yadav havia perdido muito sangue e, com dificuldade, se arrastou até um canal de escoamento. Ele desceu a tubulação e em 5 minutos e 400 metros depois, conseguiu avisar seu comandante dos planos do inimigo. O comandante indiano conseguiu proteger a base e eliminar todos os inimigos com a informação de Yadav.

Por sua bravura, ele ganhou o Param Vir Chakra, a mais alta condecoração militar na Índia, concedida à "mais rara da rara bravura que está além do chamado do dever e que na vida normal é considerada impossível".

Ela foi concedida apenas 21 vezes, sendo 14 delas concedidas postumamente. Yadav também foi tido como morto por confusão com um homônimo, mas descobriram a tempo que ele estava vivo e num hospital em Nova Delhi, se recuperando de uma perna e braços quebrados e várias perfurações. O governo de Uttar Pradesh também o presenteou com um terreno em Ghaziadbad.

FONTES:
Seven-hour battle that won India, Tiger Hill
Army orders inquiry into PVC blunder
Exército Indiano
Legacies of Kargil
India empowered

Marcadores: , , , , , ,



postado por PBR às      

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial







Voltar a Pensadores Brasileiros