Pensadores Brasileiros       

Anúncios
Procure o livro dos seus pensadores favoritos na Livraria Cultura!

Add to Technorati Favorites




quinta-feira, junho 14, 2007

Pequena lista de contradições do esquerdismo

Os esquerdistas americanos são a favor de impedir os estudantes de fazer orações voluntárias em escolas, e ao mesmo tempo reinvindicam liberdade de culto religioso para os terroristas presos na base americana em Guantanamo.

Esquerdistas brasileiros hoje vestem o manto do nacionalismo, fomentando alarmismo paranóico contra uma suposta dominação estrangeira, mas proclamaram que teria sido melhor que os portugueses não colonizassem Pindorama e denegriram a comemoração dos 500 anos do Brasil.

Esquerdistas vociferam contra a indústria do cigarro ao mesmo tempo que clamam pela liberalização das drogas.

Enquanto esquerdistas americanos reclamam que a globalização está fazendo eles perderem empregos para os trabalhadores do Terceiro Mundo, os esquerdistas brasileiros alegam que a globalização é ruim para o trabalhador.

Esquerdistas se dizem humanistas, mas em uma passeata de judeus contra o terror no Oriente Médio realizada na Universidade de San Francisco, esquerdistas que organizaram um contra-protesto gritaram que "Hitler não tinha terminado o serviço".

A esquerda é contra o porte de armas, mas seu MST e as FARC andam armados e, durante a ditadura militar, os guerrilheiros esquerdistas passaram seu "know-how" para os criminosos da Ilha Grande resultando no PCC de hoje.

O radicalismo ecológico dos esquerdistas caracteriza seres humanos como "pragas" que devastam o planeta e dizem que melhor seria se os humanos fossem extintos ao mesmo tempo que esquerdistas alegam defender essas mesmas "pragas" com seu discurso supostamente a favor dos pobres.

Os esquerdistas usam de demagogia e adulação com os pobres, mas quando um pobre está para nascer, sua proposta de solução é matá-lo através do aborto.

Eles são contra a moralidade burguesa e a favor da liberação sexual, mas a liberação sexual foi justamente o fator principal para as mulheres, que esquerdistas alegam defender, serem tratadas como objeto sexual.

Esquerdistas propuseram "ética na política" para derrubar Collor, usando um tema típico da classe média da antiga direita (foi assim que Jânio Quadros se elegeu) e que era desprezado pelos esquerdistas de então como "moralismo de pequeno burguês".

Eles alegam defender a liberdade de expressão contra a censura, mas quando se trata de alguém expressar idéias contrárias às deles, os esquerdistas tentam censurar usando os recursos mais execráveis.

Se queixam da ditadura militar e das decorrentes violações dos direitos humanos, mas defendem a mais longa ditadura da América Latina e ignoram completamente os direitos humanos dos cubanos.

Esquerdistas ignoram o terrorismo e defendem os palestinos ao mesmo tempo que dizem que defendem os gays. Só que entre os palestinos, os gays são perseguidos e têm que fugir para Israel, o único lugar do Oriente Médio onde eles podem viver em paz.

Os esquerdistas dizem que defendem as mulheres contra o machismo e pregam a liberação do aborto, mas na China comunista, o aborto é liberado e as crianças mais abortadas são as meninas porque as famílias chinesas preferem ter meninos.

Eles dizem ser contra os ricos, mas a maioria dos esquerdistas é de classe média para cima.

Esquerdistas defendem Fidel Castro, Yasser Arafat e Saddam Hussein. Castro foi exposto na revista Forbes como proprietário de pelo menos $110 milhões de dólares, ou seja, 10% do PIB de Cuba. Yasser Arafat tinha mais de $300 milhões de dólares ao seu dispor, além da renda de um casino e de uma engarrafadora de refrigerante. Saddam tinha um mínimo de $2 bilhões de dólares antes do Iraque ser libertado.

O socialista considera o estado como agente ideal para conseguir a igualdade, fazendo todas as propriedades pertencerem ao estado que concede aos cidadãos um controle bastante limitado sobre elas. O comunista deseja o fim da propriedade privada para que haja igualdade (assim eles dizem) mas também pregam o fim do estado. São idéias contraditórias pois o fim da propriedade privada só pode ser conseguido através do monopólio do poder de coerção e quem quer que monopolize essa coerção se torna o estado de fato.

Marcadores: , , , , , , , , , , , ,



postado por PBR às      

1 Comentários:

Blogger Tiago Jaime Machado disse...

vou salvar seu texto para usar como exemplo de falácias aos amigos.

22 de abril de 2009 21:57:00 GMT-5  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial







Voltar a Pensadores Brasileiros