Pensadores Brasileiros       

Anúncios
Procure o livro dos seus pensadores favoritos na Livraria Cultura!

Add to Technorati Favorites


Arquivos
Posts anteriores
- Qual é o idiota mais chato?
- MST em poucas imagens
- Direitos humanos sob a ótica esquerdista
- Não são urnas que melhoram os governos. É o influx...
- Pensamentos/excrementos esquerdistas
- Cocômunistas ou bostinhas?
- Um mês faz uma enorme diferença para a Rússia e a ...
- O Gênio da Lâmpada Estatal
- Estado-babá no Brasil
- Cartun do Flatuff

Histórico
2002-11-10
2006-11-12
2006-11-19
2006-11-26
2006-12-03
2006-12-10
2006-12-17
2006-12-24
2006-12-31
2007-01-07
2007-01-14
2007-03-18
2007-03-25
2007-04-01
2007-04-08
2007-04-15
2007-04-22
2007-04-29
2007-05-06
2007-05-13
2007-05-20
2007-05-27
2007-06-03
2007-06-10
2007-06-17
2007-06-24
2007-07-01
2007-07-08
2007-07-15
2007-07-22
2007-07-29
2007-08-05
2007-08-12
2007-08-19
2007-08-26
2007-09-02
2007-09-09
2007-09-16
2007-09-23
2007-09-30
2007-10-07
2007-10-14
2007-10-21
2007-10-28
2007-11-04
2007-11-18
2007-11-25
2007-12-09
2007-12-16
2007-12-23
2007-12-30
2008-01-06
2008-01-20
2008-01-27
2008-02-03
2008-02-10
2008-03-02
2008-03-09
2008-04-06
2008-05-11
2008-05-18
2008-05-25
2008-06-08
2008-06-22
2008-07-13
2008-07-20
2008-07-27
2008-08-03
2008-08-10
2008-08-17
2008-08-24
2008-08-31
2008-09-07
2008-09-14
2008-09-28
2008-10-05
2008-10-12
2008-10-26
2008-11-09
2008-11-16
2009-01-04
2009-01-11
2009-01-18
2009-01-25
2009-02-01
2009-02-08
2009-02-15
2009-02-22
2009-03-01
2009-03-08
2009-03-15
2009-03-22
2009-03-29
2009-04-12
2009-04-19
2009-05-10
2009-11-08
2009-11-15
2009-11-22
2009-12-06
2009-12-13
2010-01-10
2010-04-04
2010-04-11
2010-04-18
2010-05-23
2010-05-30
2010-06-06
2010-06-20
2010-10-10
2010-10-17
2010-11-07
2010-11-21
2010-11-28
2011-02-06
2011-02-27
2011-03-06
2011-03-20
2011-07-17
2011-09-04
2011-09-25
2011-12-18
2014-02-09
2014-02-16
2014-02-23
2014-03-02
2014-03-09
2014-03-16


sábado, dezembro 30, 2006

A discussão sobre imigração nos Estados Unidos

Esse cartun de Peter Bagge sobre o debate sobre imigração retrata como os dois lados da discussão - liberal e conservador - apresentam argumentos ridículos. É bem engraçado e, em vários aspectos, pertinente. Peter Bagge é cartunista da revista Reason, uma revista mensal libertária.

Marcadores: , , , , ,



postado por PBR às      
                0 Comentários                 Links para esta postagem

Onde comprar livros:
Submarino  Livraria Cultura







quinta-feira, dezembro 28, 2006

Palestra de Olavo de Carvalho no Seminário de Democracia Liberal - SP

Palestra de Olavo de Carvalho no Seminário de Democracia Liberal, dia 14/05/06. Olavo fala desde os Estados Unidos e muda o roteiro da palestra para comentar as origens da onda de terror criminoso que paralisou São Paulo e o Brasil naqueles dias.

Marcadores: , , , , , , , , , , , ,



postado por PBR às      
                0 Comentários                 Links para esta postagem

Onde comprar livros:
Submarino  Livraria Cultura







quarta-feira, dezembro 27, 2006

Richard Dawkins é desancado por um católico(*) marxista

Terry Eagleton faz uma crítica ao livro do ideólogo militante ateu Richard Dawkins: "The God Delusion".
"Imagine que alguém se meta a falar de biologia tendo como única fonte de conhecimento o Livro Britânico das Aves e você terá uma idéia de como é ler o que Richard Dawkins escreve sobre teologia. ...
Ele se pergunta como esse camarada (Deus) consegue falar com bilhões de pessoas simultaneamente. Isso é como se perguntar, praticamente, se Tony Blair é um polvo, porque ele tem apenas dois braços? ...
Como o puritano em relação ao sexo, Dawkins vê Deus em todos os lugares, até mesmo onde ele está evidentemente ausente. ..."

(*) É uma contradição de termos, mas foi assim que eu li. De qualquer modo, Terry é de esquerda.

Marcadores: , , , , ,



postado por PBR às      
                1 Comentários                 Links para esta postagem

Onde comprar livros:
Submarino  Livraria Cultura







É melhor contar essas piadas antes da morte do tirano de Cuba ...


Fidel bem-humorado

Depois de receber uns conselhos do presidêntio Lula para melhorar sua imagem de ditador sisudo, Fidel resolve passar a imagem de líder bem-humorado comemorando o aniversário da morte de Che Guevara através de um concurso de piadas sobre o Comunismo.

Concurso de Piadas sobre o Comunismo
Aniversário da morte de Che Guevara

Premiação:

3° colocado: 3 anos de prisão sob regime geral

2° colocado: 7 anos de detenção sob regime especial

1° colocado: encontro com o aniversariante



Fidel recebe uma mensagem codificada

Em seu palácio nababesco, Fidel recebeu um embrulho de presente vindo do Brasil. Ao abrir o pacote, Fidel Castro encontrou:

- uma foto dele;

- uma saia com o mapa de Cuba grampeado por fora;

- e uma foto do Fernando Gabeira.

Intrigado quanto ao inusitado conteúdo do embrulho, Fidel consultou seus assessores e pediu uma investigação. Mas passaram-se várias horas e nenhum dos assessores de Fidel conseguiu decifrar o pacote.

Então ligaram para o Gabeira para perguntar se ele tinha alguma coisa a ver ou se sabia de algo, mas o ex-terrorista e seqüestrador comunistóide não tinha idéia do que poderia ser.

Por fim, alguém desconfiou que aquilo poderia se tratar de alguma espécie de macumba e sugeriu chamar uma cubana que era uma conhecida macumbeira e expert em cartomancia, ler mãos, jogar búzios, etc. Então trouxeram-na ao palácio para decifrar o embrulho. Lhe mostraram a caixa com a foto do Fidel, a saia com o mapa de Cuba grampeado e a foto do Fernando Gabeira e todos ficaram muito atentos aguardando a interpretação.

Então a macumbeira se inclinou, olhou e disse: "FIDEL, SAIA DE CUBA, MARICÓN!"


Fidel vai no centro espírita

Fidel vai a um centro espírita e, na sessão, consegue conversar com a mãe morta.
Fidel então pergunta:
- Mi madre, en el proximo ano eu ainda vou estar no poder?
- Si, hijo - responde a mãe.
E Fidel continua a perguntar:
- E el pueblo vai estar conmigo?
- No, querido hijo. El pueblo vai estar acá conmigo...


Fidel às portas do céu

O ídolo e amigo do nosso presidêntio Lula, Fidel Castro, morreu e está às portas do Céu, esperando para entrar.

São Pedro se toca de que algo está errado, consulta sua lista, e informa a Fidel que o lugar dele é no inferno.

Fidel discute, xinga São Pedro de imperialista a serviço da CIA, mas, não consegue convencer o Santo e, resignado, vai para o inferno.

Lá em baixo é recebido pelo próprio Diabo, com uma orquestra, bailarinas e champanhe francês, em reconhecimento pelos serviços prestados.

Mas Fidel, de repente, lembra-se de que esqueceu suas malas no Céu.

E o Diabo trata o hóspede com a maior cortesia:
- Não se preocupe! Pode deixar, que mando dois capetas buscarem...

Os capetas pegam o elevador para o Céu e dão de cara com uma fila enorme.
- Vamos ficar nessa fila? - pergunta um deles.
- Que nada! - responde o outro. - Nós somos capetas ou o que? Nós vamos é pular esse muro!

Os capetas pulam o muro e caem aos pés de São Pedro.

O Santo solta um suspiro, levanta as mãos para o Céu e comenta:
- Droga! Não faz nem uma hora que o desgraçado foi para o inferno e já começaram a chegar os exilados...


O nível de vida no paraíso terrestre de Frei Betto

Três tubarões encontram-se no meio do oceano e decidem tomar rumos diferentes para tentar a sorte. Combinam depois de se encontrar novamente para saber o que aconteceu com cada um. Um se dirige para a Espanha, outro para Miami e o terceiro vai para Cuba.

Um mês depois, os tubarões voltam a se reunir. O que foi para Miami diz: - Uau! Foi uma maravilha! Comi dois americanos, um cubano e uma canadense. Estavam gordinhos e deliciosos!

O que foi para a Espanha diz: - Vocês nem imaginam como os espanhóis estão gordos. Comi pelo menos nove, sem contar as crianças...

Chega então a vez do que foi para Cuba. Ele está todo estropiado, magro, com o corpo cheio de arranhões e de mordidas.

- Vocês nem queiram saber o que me aconteceu. Quando eu apareci com a minha barbatana numa praia de Havana, tinha um magricela lá que começou a gritar: "Pessoal, chegou o nosso peixe!" Na mesma hora apareceu umas 200 pessoas a minha volta. Por pouco não me comeram!


Um exemplo da grande eficiência do socialismo em atender a demanda de alimentos.

Em Cuba, duas lojas estatais estão uma em frente à outra na mesma rua. Numa está escrito "Carne", e na outra, "Peixe". Entra uma pessoa na loja onde está escrito "Peixe" e pergunta ao funcionário público:

- Vocês não têm carne ?
- Não - responde o empregado estatal - o que nós não temos é peixe, quem não tem carne é a loja aí em frente.


O culpado dos males de Cuba

Esta é do tempo do Bush-pai:

A professorinha cubana (calma! não é uma "jinetera"!) mostra um poster com o rosto do Bush e pergunta para as crianças:

- Vocês sabem quem é este homem?

Ninguém respondeu. Então a professora começou a dar pistas.

- Este é o responsável por Cuba não ter o que comer... Este homem é o responsável por Cuba não ter combustível... Este homem é o responsável por Cuba estar caindo aos pedaços...

Até que num certo momento um aluno fica aliviado por ter matado a charada:
- Ah, já sei, professora! É que sem a barba, nós não o reconhecemos!


Cuidado com o que se diz em Cuba

Um surdo-mudo chega a um bar de Havana e se dirige ao garçom para pedir um drink em sua linguagem de sinais.

Passa a mão sobre uma suposta barba e, em seguida, atravessa o pescoço com o dedo indicador, como se estivesse a ser degolado.

O empregado entende e lhe serve um cuba-livre.


Cuba, o paraíso das crianças

Em uma escola de Havana, a professora pergunta às criancinhas cubanas:

"Onde é que vivem as crianças mais felizes do mundo?"

E todos respondem em coro : "Em Cuba!"

"E onde é que as crianças têm toda a educação e saúde pública que precisam?"

"Em Cuba!", respondem novamente as crianças.

"E onde é que as crianças crescem saudáveis e alegres, com conforto, alimentação e segurança em relação ao futuro?", continua a perguntar a professora.

"Em Cuba!" ... e de repente ouve-se uma menina chorando.

"Porque é que estás chorando?", pergunta a professora.

"Eu quero ir para Cuba!", responde a menina.



Marcadores: , , , , ,



postado por PBR às      
                1 Comentários                 Links para esta postagem

Onde comprar livros:
Submarino  Livraria Cultura







Pêsames por Cuba

Por que uma Cuba pós-Castro pode não se tornar um país livre, democrático


Muitos imaginam que uma vez que Fidel Castro se vá, Cuba se tornaria uma democracia com liberdade econômica. Mas no livro "Cuba, The Morning After", o perito Mark Falcoff argumenta que o naufrágio de Cuba após 40 anos de ditadura de Castro foi tão profundo que o país pode jamais se recuperar - mesmo com o fim do embargo americano, que teria efeito negligível para a ilha-prisão. E mais ainda, uma Cuba problemática e inviável economicamente e com todas as restrições suspensas poderia se tornar uma ameaça ainda maior para os países da América - especialmente na luta contra o terrorismo.

Em 1958, Cuba estava entre os primeiros lugares da América Latina quanto aos índices de desenvolvimento urbano, de serviços, saúde e alfabetização. Os socialistas destroçaram o que era uma sociedade civil desenvolvida que não poderia ser reconstruída rapidamente, particularmente devido à ausência de uma classe de pequenos empresários. O medo do futuro, o declínio demográfico, a cultura de dependência estatal e a tendência a optar pela imigração para os Estados Unidos sugerem um futuro sombrio para Cuba. Tudo indica que o país em seu presente estado é incapaz de conseguir renda suficiente a não ser através das drogas.

Em muitos aspectos, a transição para um regime pós-Castro já vem acontecendo - a mais importante mudança é a criação de uma camarilha de políticos fiéis ao irmão do ditador, Raul Castro. Os "homens do Raul" hoje controlam a maioria dos ministérios e os setores mais "vibrantes" (se é que se pode chamar assim) da economia e esses serão os políticos com quem os investidores terão que lidar numa possível liberalização da economia cubana.

A existência de uma próspera, politicamente bem organizada e grande comunidade de exilados na Flórida não necessariamente assegura uma fonte de capital e conhecimento para reavivar a economia cubana. As reclamações pendentes sobre as propriedades confiscadas dos cidadãos cubanos e americanos pode atrasar por décadas o fluxo de investimentos nesse país destruído pelo socialismo.

A indústria do açúcar tornou Cuba o terceiro país mais desenvolvido na América Latina em 1959, mas hoje, a indústria açucareira está em colapso. Fidel Castro foi obrigado a fechar quase metade das usinas do país no ano passado e o país sobrevive às custas de ajuda externa. O turismo, mesmo com os prognósticos mais otimistas, jamais poderá substituir os 6 bilhões anuais que a ilha-cárcere recebia da União Soviética durante 3 décadas, muito menos os bilhões recebidos pelo açúcar.

Por fim, diante da escolha entre estabilidade e caos na era pós-Castro, Washington pode escolher a estabilidade mesmo às custas da democracia e dos direitos humanos. O passado revolucionário de Cuba não pode ser desfeito e nem o socialismo vigente poderá responder às expectativas e necessidades de 11 milhões de cubanos. Essa tensão permanente pode provocar imigração descontrolada, exportando a devastação causada por mais de 40 anos de ditadura socialista para os demais países americanos.

"Cuba, The Morning After", por Mark Falcoff

Marcadores: , , , , , , , , ,



postado por PBR às      
                0 Comentários                 Links para esta postagem

Onde comprar livros:
Submarino  Livraria Cultura







Voltar a Pensadores Brasileiros